Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




o dia da culpa

23.01.15

O dia das limpezas é o dia da culpa.

Vou aspirar e deixo-o com o dvd dos Caricas (mas claro que não demoro apenas 30 minutos). Enquanto aspiro, ele chama-me 777 vezes e eu refilo com ele por causa disso. Ele espalha brinquedos pela sala e eu reclamo com ele. Volto a arrumar os brinquedos para aspirar. Ele espalha novamente brinquedos na sala antes de eu lavar o chão. Eu reclamo com ele. Volto a arrumar os brinquedos para lavar o chão. Vamos para o quarto para o chão da sala secar. Mas ainda não é desta que brinco com ele, tenho coisas para arrumar.

Olho para as horas e já são horas de fazer o almoço. Fazemos apenas um puzzle. Vou para a cozinha. Ele chama-me mais umas 55 vezes, ora porque um brinquedo não toca, ora porque não encontra o boneco, ora porque não chega a um brinquedo. Eu reclamo com ele e desta boca sai "a mãe agora não pode" umas quantas vezes. Depois de almoço, lavar a loiça e limpar a cozinha. É hora da sesta...

A sra. d. culpa apodera-se de mim, toda eu sou culpa da cabeça aos pés. Quando ele acordar, leva um ataque de beijos, abraços e cócegas até me dizer "Deixa, mãe! Deixa o nino, mãe!".

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.





Comentários recentes



subscrever feeds