Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Mais uma vez: foi horrível.

Saiu bem de casa, com vontade de ir para o infantário. Chegou e começou a fazer beicinho... desatou a chorar, não queria ficar, queria que eu ficasse ali a ver... eu não me aguentei, chorei também. Eu sei que é pior, mas não aguentei mesmo. Eu disse-lhe que ia levar o pai ao trabalho e que já voltava. Ele aceitou e acalmou-se. Eu fui embora. Recuso-me a virar costas com ele a chorar.

Cheguei ao carro e chorei ainda mais. Só me apetecia ir buscá-lo. O meu coração pesava 50 kg e estava do tamanho de uma ervilha.

Meia hora depois, ligou-me a educadora: ele estava bem, a comer melancia todo satisfeito. Alívio. Nova avalanche de torneira aberta.

Quando o fui buscar, estavam a ver um filme. Olhou para a porta e correu para mim. Estava feliz. O meu menino estava feliz! Disseram que ele não chorou mais, que esteve sempre bem e almoçou bem. E o meu coração voltou a ficar enorme.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.





Comentários recentes



subscrever feeds