Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Respondendo a este post do blog A Mãe é que Sabe.

 

- Não vou permitir visitas diárias: durante um mês e meio, tive os sogros as mesmas pessoas cá em casa, à hora que queriam e lhes dava mais jeito... 

- Não vou permitir que beijem o meu filho enquanto ele estiver a mamar: digamos que a cabeça de outras pessoas ao pé das minhas mamas não é a coisa mais agradável do mundo.

- Não vou engolir tantas palavras/sapos: o meu bem-estar mental vai estar em primeiro lugar.

- Vou ouvir mais o meu instinto.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

o desfralde #2

23.07.15

Segundo dia bem sucedido: já não houve pingos no chão. Andou no carro sem fralda. Até a fralda da sesta estava seca. Mas na casa da avó houve um acidente: ao jogar às escondidas com o avô, fez cocó no esconderijo. Sem stress.

Terceiro dia: fralda da noite seca. Chegou à sala, disse que queria fazer xixi e sentou-se no penico. Estava eu a tomar o pequeno-almoço, quando vai ter comigo para dizer que tinha feito cocó... onde estava o cocó? No penico!!! 

Fomos ao centro comercial. Levei uma mala com roupa por prevenção, mas nem foi precisa! Não fez nada, apenas fez quando chegou a casa!

É oficial: largou as fraldas! (o meu bebé grande...)

Estou tão orgulhosa dele!!! mas um bocadinho de mim também... não foi preciso serem as educadoras do infantário a ensiná-lo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

o desfralde

22.07.15

A primeira tentativa foi por volta dos 2 anos e uns meses. Comprámos penico e redutor de sanita. Não se sentava em nenhum deles por nada. Sem stress. Deixei o penico na sala para ele se ir habituando. Passaram meses. Guardei o penico.

Em maio, sentou-se no redutor de sanita pela primeira vez (porque viu uma amiga que veio cá a casa a fazer), mas não fez nada. Sem stress.

A família pressionava. A minha resposta era sempre a mesma: no verão, sem pressões. (que eu cá não tenho pressa nenhuma que ele cresça!)

Segunda tentativa no mês passado: tirava-lhe a fralda, deixava-o de cuecas e penico na sala. Nada. Sentava-se às vezes na brincadeira, nada fazia. 

Terceira tentativa: quando voltámos das férias, na semana passada. De cuecas e penico na sala. Fazia nas cuecas. E por vezes, quando tinha vontade, chorava a dizer "que'o mudáe!", ou seja, queria que eu lhe colocasse a fralda para fazer!

Quarta tentativa e primeiro dia bem sucedido: deixei-o sem cuecas, assim seria mais fácil para ele (porque também eu estou a aprender). Foi um sucesso!!! Andava a brincar e dizia que estava a fazer, eu ia ver e havia dois ou três pingos no chão. Sentava-o no penico e ele fazia. Aconteceu 4 ou 5 vezes. Depois de almoço, perguntei-lhe se queria fazer cocó. Disse que não. Pedi-lhe para se sentar e fazer força: fez o cocó. Foi um dia com muitos foguetes cá em casa! E ele, todo orgulhoso, ia despejar o penico na sanita e dizer "xau, xixi/cocó!".

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

a mãe decide

21.07.15

Adorei esta campanha. Uma série fotográfica com o objetivo de sensibilizar as mães.

Ser mãe não é uma competição.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

3 anos

05.07.15

Fazes 3 anos, meu amor. Já muitas mães disseram que o tempo voa - eu digo que evapora-se. Já muitas mães disseram que é um amor que não se explica - eu comprovo. Já muitas mães disseram que há x anos viveram o dia mais feliz das suas vidas - não é exagero.

És um menino adorável e bem disposto. Dizes que gostas muito de mim, que sou linda e querida. Às vezes dizes várias vezes por dia. E eu acredito, és a única pessoa em quem eu acredito.

Às vezes, vens dar-me beijinhos só porque te lembras. São os melhores beijos do mundo e guardo-os todos no coração.

Desculpa se por vezes a paciência é curta. Não sou perfeita. Ainda estou a aprender (talvez irei estar sempre). Desculpa as vezes que falhei; vou falhar muitas mais.

Obrigada por este amor que transborda pelos olhos porque não cabe dentro do peito.

Que a vida te sorria sempre, que sorrias sempre para a vida como já nos habituaste. Que a vida seja aquilo que esperas e que sorrias mesmo que não o seja.

3anos.jpg

Parabéns, meu amor. És tudo para mim. Mesmo.

[oh tempo, não tenhas pressa...]

Autoria e outros dados (tags, etc)

Este é o vídeo do momento. Depois de ver 4 páginas a partilhá-lo, lá fui ver o que seria. Ainda bem que o fiz.

Uma prova de que o calor humano e um abraço curam muita coisa. O mimo nunca é demais.

Mimem mais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esta semana não houve danças de treinadores, por isso vamos lá pôr todas as mulheres no mesmo saco. Sim, fiquei chateada com a reportagem porque colocaram todas as cesarianas no mesmo saco. Basicamente, chamaram as mulheres de preguiçosas.

Eu tive a minha médica a dizer-me que tenho a bacia muito estreita e que dificilmente iria ter um parto normal fácil. Depois dela, não tive outra médica a dizer-me o mesmo. Tive duas médicas a dizerem o mesmo, e as três não tinham falado umas com as outras!!! O meu lado feminino e sonhador dizia-me para tentar o parto normal. O pai acordou-me para a realidade. Para quê? Três médicas a dizerem-me o mesmo, para quê estar a sofrer e quem sabe arriscar a vida do meu próprio filho e ainda ficar traumatizada e recusar-me a ter mais filhos? 

Será que o decréscimo de mortalidade neonatal não está relacionado com o aumento de cesarianas?!

A minha mãe passou por um pesadelo: eu nasci depois do tempo, não queria sair de maneira nenhuma, fui puxada a ferros, estive 9 minutos nem cá nem lá, tenho um problema na visão para todo o sempre e sou filha única. Este é o resumo.

Marcámos a cesariana, tinha 37 semanas e correu tudo bem. O pai assistiu, esteve sempre ao meu lado até o nosso filho nascer e acompanhou o bebé depois disso. A recuperação é difícil, as dores são muitas, mas ao final de duas semanas eu estava fresca e fofa!

Ah, mas depois não temos leite... errado! Tive colostro, o leite subiu no 3º dia e tinha leite para dar e vender! Amamentei em exclusivo até aos 6 meses, mamou até aos 11 e não foi mais porque o sacaninha não quis.

Saúde: conto pelos dedos de uma mão, as vezes que ele esteve doente. Só constipações.

Amo menos o meu filho por ter feito uma cesariana? Sou menos mãe por ter feito uma cesariana?

Tive a minha dose de sofrimento para engravidar (esta fica para outro dia) e não acho que quem engravida logo à primeira seja menos mãe por causa disso!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Há pouco, pensei: "não consegui ver a reportagem das cesarianas, a ver se me lembro de ver quando ele for dormir a sesta". E agora leio isto.

Gosto do meu país, sou daquelas pessoas incapazes de emigrar, não gosto que falem mal de nós e do que é nosso... mas há coisas que me desiludem... e o futebol ser mais importante do que assuntos relacionados com maternidade é uma delas!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Feliz dia, mães!

Feliz dia, minha querida mãe, que eu tanto amo e cada vez a compreendo mais.

bolo dia da mae.jpg

O que é ser mãe?

É algo que ainda ninguém conseguiu descrever numa só palavra.

É ter o coração fora do corpo.

É sentir a alma a rebentar de tanto amor.

É apaixonarmo-nos pelo mesmo sorriso todos os dias.

É ter força para continuar em frente.

É querer que o tempo não passe depressa.

É descobrir que o melhor colar que podemos ter ao pescoço são os braços de um filho.

É amar incondicionalmente.

É aprender algo novo todos os dias.

É aprender que somos mais fortes e mais capazes do que pensamos.

É sentirmo-nos agradecidas todos os dias.

É escrever estas palavras de lágrima no canto do olho, por o sentimento ser tão grande e tão difícil de descrever.

 

E deixo um beijinho especial àquelas mulheres que tanto desejam ser mães e ainda não conseguiram.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Há menino mais amoroso do que o meu?

No supermercado, quando ele vai sentado no carrinho de compras, dá os seus gritinhos, vai pedindo coisas, vai ficando aborrecido e chatinho... mas também faz coisas como estas:

dá-me beijinhos

dá-me abraços

dá-me festinhas

"goto muto ti, mãe"

"hmm tão fofinha"

"abaço muto foooote!"

Há menino mais amoroso do que o meu?

keep calm.jpg

imagem: pinterest

Autoria e outros dados (tags, etc)




Comentários recentes